Financiar um imóvel: saiba como iniciar um investimento em imóveis acessíveis!

Fique por dentro do nosso conteúdo e receba tudo o que você precisa saber sobre loteamentos, desde investimento a construção

Financiar um imóvel é muito comum entre as pessoas que desejam ter a casa própria. Por ser um bem de alto valor, é comum precisar buscar crédito imobiliário para realizar o sonho do primeiro imóvel.

O objetivo deste post é mostrar como funciona o financiamento de imóveis e como saber quais são as melhores opções para a sua realidade financeira. Por isso, tiraremos duvidas sobre o acesso ao crédito, taxa de juros, tipos de financiamento, entre outros assuntos. Vamos lá?

Quais os tipos de financiamento?

Atualmente, é possível financiar um imóvel usando o FGTS, via Sistema Financeiro de Habitação e pelo Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE), que não exige limite de renda para o comprador.

A tabela Price e SAC são os principais tipos de amortização para o financiamento imobiliário. Entenda:

Tabela Price

Nesse modelo as parcelas são fixas e, à medida que o pagamento das parcelas é feito, os juros são reduzidos. No início, o contratante pagará basicamente os juros da operação e, à medida que o saldo devedor cai, esse encargo diminui.

SAC

Esse é o financiamento mais comum. Nele, o valor da dívida é amortizado mensalmente e de forma constante. A diferença é que os juros pagos nas parcelas vão diminuindo ao longo do pagamento delas. Por isso, os valores das prestações, juros e outros encargos são decrescentes.

O que influencia no financiamento?

Cada tipo de financiamento tem seu próprio sistema de amortização, o que representa a devolução do valor emprestado pelo banco ao contratar o financiamento. O restante da parcela é basicamente composto pelos juros, portanto, a amortização é um fator de influência e deve ser considerado.

Já as taxas de juros funcionam como um custo cobrado pela instituição financiadora pelo adiantamento do valor do crédito liberado. As taxas de juros variam de acordo com a instituição, já que há concorrência no mercado.

Qual a relação entre a renda familiar e o financiamento?

As instituições financeiras costumam estabelecer valores máximos de liberação de crédito de acordo com a renda familiar, já que o endividamento aceito não costuma superar 30% dos rendimentos, o que torna alguns imóveis acessíveis.

A queda da taxa de juros nos bancos aumentou o valor máximo do imóvel que o brasileiro pode financiar de acordo com sua renda. Pesquisa divulgada pela revista EXAME mostra que o poder de compra do mutuário aumentou até 20% desde o início de 2017.

Para comprar um imóvel de R$ 200 mil, por exemplo, a renda familiar precisa girar em torno de R$ 5.000, mas todos os detalhes posteriores como taxas de juros, parcelas, amortização, dependem do tipo de financiamento acessado e até mesmo do valor de entrada dada pelo imóvel.

As instituições financeiras costumam oferecer simuladores de financiamento online, como é o caso da Caixa Econômica Federal.

Quais os custos envolvidos para acessar o financiamento?

A vistoria do imóvel é uma das exigências feitas por bancos para evitar fraudes no momento da liberação do crédito, como vantagens em relação ao preço médio de mercado do bem. Essa conferência é feita por profissional reconhecido e escolhido pela instituição financiadora. O pagamento é realizado para o banco e a taxa fica em torno de R$ 2.500, pago pelo comprador.

Quem financia por meio do Sistema Financeiro de Habitação deve saber que dois seguros serão exigidos: por Danos Físicos do Imóvel e por Morte e Invalidez Permanente. Eles são pagos juntos das parcelas mensais do financiamento, com custo em torno de 3% a 5% do valor de cada prestação.

Financiar um imóvel pode parecer um passo complicado, mas estar informado sobre o processo pode facilitar, e muito, a realização do sonho, além de indicar mais claramente os imóveis acessíveis de acordo com a situação da renda familiar.

Agora que você já sabe como financiar um imóvel, conheça dicas para sair do aluguel e comprar a casa própria.

Como escolher o seu lote?

Como escolher o seu lote?

baixe agora

Equipe IMG

materiais

Baixe agora os materiais educativos da IMG
Fique por dentro do nosso conteúdo e receba tudo o que você precisa saber sobre loteamentos, desde investimento a construção