Você sabe qual a importância de ter um planejamento financeiro?

Fique por dentro do nosso conteúdo e receba tudo o que você precisa saber sobre loteamentos, desde investimento a construção

A compra de um bem de alto valor, como um imóvel ou lote, requer planejamento financeiro. Essa educação financeira deve ser aplicada em todos os momentos da vida. É ela que garantirá que nenhum grande passo seja dado de forma errada ou acarrete problemas financeiros no futuro.

Neste post mostraremos dicas de educação financeira e indicaremos como é possível se organizar para realizar o sonho da casa própria, como definir objetivos, analisar os gastos, ter reserva financeira, entre outros.

Tem interesse no tema? Siga conosco e fique por dentro do assunto!

Entenda que é preciso mudar

Se a transformação não vier de dentro, com consciência, ela não será implementada. Por isso, faça uma busca interna e compreenda em quais pontos a falta de educação financeira tem prejudicado você.

Hábitos negativos contribuem e aumentam os problemas de planejamento financeiro, mas saiba que esse é um quadro que pode ser transformado.

Defina metas

Mais importante do que encontrar o imóvel dos sonhos, é fundamental saber como organizar as finanças e estabelecer metas. Isso porque um passo errado pode gerar graves danos à saúde financeira e comprometer não só a realização desse plano, como o de tantos outros ao longo da vida.

Assim, faça um planejamento amplo. Calcule qual é seu orçamento e o da sua família e inicie um acompanhamento de quanto se recebe, de quanto se gasta e se há alguma sobra. Isso vale para quem tem verba restrita e para quem consegue ao menos um restinho todo mês.

As despesas que não podem ser eliminadas, como contas de aluguel, água, luz, supermercado, alimentação e transporte, claro, terão que ser mantidas. Mas, por que não buscar formas de economizar? Esteja atento às contas que podem ser cortadas, como compras desnecessárias, academia, saídas, consumo em restaurantes, entre outras. Essas podem ser fundamentais para que você cumpra suas metas de economia.

Analise e registre seus gastos

Se você já estabeleceu o que corresponde a uma despesa fixa e o que é variável e pode ser economizado, já será possível saber quanto é viável economizar.

Assim, acompanhe todos os dias as suas receitas e despesas. Para ajudar nesse processo, vale utilizar aplicativos específicos para esse gerenciamento financeiro, o que pode ser feito diretamente no celular. Um exemplo é o Mobills, que pode ser encontrado em todos os sistemas operacionais de telefones e permite que você inclua todo o gasto ao longo do dia de forma imediata. Quem não é adepto desse tipo de ferramenta eletrônica, pode anotar em uma planilha.

Elimine despesas desnecessárias

Como mostramos, se você passar a registrar o quanto gasta e fazer o planejamento financeiro pontuando o que é gasto essencial e o que é supérfluo, será mais fácil estabelecer uma educação financeira.

Cada um tem seu ponto fraco e utiliza recursos em atividades e bens distintos. Porém, uma fórmula que vale para todo mundo é reduzir o consumo por impulso a zero. Isso quer dizer que você somente vai adquirir o que for necessário, deixando o consumismo de lado.

Assim, se for ao supermercado, vá com uma lista de compras. Vá fazendo essa listagem ao longo dos dias e não de uma vez. Toda vez que você identificar algo faltando, anote. Desse modo, estará estabelecendo quais itens são realmente necessários.

Compare preços

Já que o objetivo é reduzir gastos e iniciar uma educação financeira, comece a comparar os preços dos produtos. A internet é uma ótima aliada nesse processo. Se um objeto estragou, veja se vale a pena consertá-lo ou comprar um novo, mas sempre comparando valores entre as marcas e formas de pagamento. Uma economia de 10% já tem significado para as contas do mês.

Pague as contas em dia

Quando falamos de evitar despesas desnecessárias, estamos nos referindo também a fugir dos juros do cartão de crédito ou de uma conta paga em atraso. Isso inclui sempre parcelar compras, até mesmo aquelas de valores relativamente menores, como as do supermercado.

Acumular parcelas não é bom para quem está seguindo metas e tem objetivo de poupar.
Se pagar no dinheiro der desconto, opte por essa forma de pagamento. Além de conseguir um preço menor pelo produto, você estará fugindo de novas dívidas, como faturas do cartão de crédito.

Tenha uma reserva financeira e invista

Será preciso estabelecer um valor fixo para ser poupado. Se seu rendimento mensal é de R$ 5.000 e as despesas essenciais chegam a R$ 4.000, esses R$ 1.000 que restam devem ser guardados. Todo o recurso economizado precisa ser investido de forma a render mais e poder servir como uma reserva para eventuais emergências financeiras.

Quem não consegue mesmo guardar, pode pensar em consórcios, por exemplo. Assim, se todo mês for uma obrigação pagar a parcela, poderá tornar esse processo mais fácil.

Já quem quer um rendimento superior à poupança deve pensar em outras opções e fundos. O ideal é investir em alguma aplicação segura de renda fixa, que lhe garanta ganhos estáveis. Procure um investimento com uma boa taxa de juros, como títulos públicos do governo. Eles rendem mais do que a poupança com a mesma segurança, além de oferecerem liquidez e bons prazos.

Viva dentro do seu orçamento

Quando falamos sobre a necessidade de ter uma reserva financeira e cortar gastos significa que ter um planejamento financeiro é viver dentro do seu orçamento. Se você usa o cartão de crédito e deixa uma compra feita hoje para ser paga em 30 dias, porque não há recursos sobrando para quitá-la agora, então você está usando um dinheiro futuro para consumir. E isso não é bom para quem quer ajustar as finanças.

Não adianta viver o hoje, e quando o amanha chegar, ter o interesse de conquistar um objetivo maior, como comprar um imóvel ou lote, e não conseguir atingir essa meta. Por isso, é fundamental se manter agora de acordo com o padrão de renda, descomplicando suas finanças.

Imagine resolver que está na hora de mudar de vida e que chegou o momento ideal para comprar um imóvel ou lote e sair do aluguel. Esteja certo que se você não fez um planejamento financeiro e entendeu a importância da educação financeira na sua vida, estará dando um passo muito arriscado e que poderá gerar danos ao seu orçamento e da sua família. Por isso, é crucial pôr as finanças em ordem e estabelecer metas, antes de colocar seus objetivos em prática.

Agora que você já sabe qual a importância de ter um planejamento familiar, compartilhe este artigo nas suas redes sociais e ajude seus amigos a também implementarem esse processo de educação financeira.

Como escolher o seu lote?

Como escolher o seu lote?

baixe agora

Equipe IMG

materiais

Baixe agora os materiais educativos da IMG
Fique por dentro do nosso conteúdo e receba tudo o que você precisa saber sobre loteamentos, desde investimento a construção